1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Cem Coisas Que Precisas De Saber – Coisa #73 – A Segunda Foda

Precisas de saber que um homem dá a primeira foda porque a mulher é gira, ou porque está ali, ou porque calha, ou porque ele não fode há muito tempo, ou porque bebeu uns copos, ou porque lhe apetece foder, ou porque a mulher quer e conseguiu fazê-lo querer também.

Precisas de saber que uma foda é uma foda. Não quer dizer mais nada.

Precisas de saber que a primeira foda, em especial, é só uma foda.

A maneira de saberes se ele está realmente interessado em ti não é evitar ou adiar a primeira foda. Isso pode funcionar, mas tem um conjunto de factores de risco – as outras mulheres todas que ele encontre, a impaciência dele, o acaso.

Tens a certeza que a principal característica que desejas num homem é ele ser paciente em levar-te para a cama?

Na segunda foda eliminaste o acaso. Já sabes que ele quer foder mesmo contigo, só não sabes é porquê. Nunca saberás porquê. A segunda foda não conta para nada – eliminado o acaso, é como se fosse a primeira.

Já sabes que os homens por vezes fodem com as mulheres para se entreterem, até lhes aparecer uma de quem gostam mais. Já sabes que os homens não confundem as fodas com outra coisa qualquer – nem com amor, nem com amizade, nem com pena. Para um homem, cada coisa tem o seu espaço, o seu lugar.

Considera, tu também, dar a cada coisa o seu lugar e o seu tempo. Precisas de saber que, à segunda foda, não é o tempo de questionar razões nem indagar motivos. Precisas de saber que segunda foda é uma foda por querer. Precisas de saber que, à segunda foda, é, apenas, tempo de foder.

10 thoughts on “Cem Coisas Que Precisas De Saber – Coisa #73 – A Segunda Foda

  1. 31/01/2017 at 21:59

    “Já sabes que os homens não confundem as fodas com outra coisa qualquer – nem com amor, nem com amizade, nem com pena.”

    I beg to differ…

    1. 31/01/2017 at 22:34

      E difere porque…?

      1. 31/01/2017 at 22:49

        Porque os homens baralham essas coisas todas. Os homens são os primeiros a achar que aquela pode ser “the one”. Depois dão a queca, o organismo reequilibra-se quimicamente e “ah, afinal, era só uma foda.Ufas!”

        1. 31/01/2017 at 22:54

          Concordo com isso tudo, mas os homens não a fodem por ela poder ser “the one”…

          (mais depressa a fodem por ela estar ali)

          E não haverá alguns que pensam mais que “aquela é que é ela” _depois_ de a foder que antes? Ou esses estarão estragados, e são só carentes?

          1. 31/01/2017 at 23:05

            Lamento mas discordo novamente. A foda-porque-está-ali não tem sequer expressão a nível intelectual. A foda-porque-está-ali acontece e vai cada a um à sua vida (na maioria dos casos). Numa foda mais ‘pensada’, os homens intelectualizam muito (pontos para mim por refrear o ‘demais’). Eu estava capaz de apostar que comparam logo a futura ‘presa’ com a mãe.

  2. 31/01/2017 at 23:21

    Os homens intelectualizam sempre – excepto os que não intelectualizam nunca, por falta de uso dos neurónios, razão pela qual as mulheres os preferem frequentemente para o já-que-estás-aqui-anda-cá.

    Mas não são os homens que deixam de dar uma foda por ela ser “só uma amiga”, ou com medo de ser muito cedo, ou porque têm intenções de longo prazo, ou para ela não pensar isto ou aquilo dele, ou porque amanhã se podem arrepender, pois não?

  3. 31/01/2017 at 23:25

    Mas estamos a falar de dar fodas ou de confundir fodas?
    É que eu não disse que eles deixavam de as dar. Discordo apenas do afirmação de que não as confundem.

  4. 31/01/2017 at 23:40

    As fodas deixam de se dar, frequentemente, porque alguém confunde as coisas – daí a questão ser relevante.

    E os homens podem confundir as coisas, é um facto, mas o facto de serem menos dados ao multi-tasking faz com que se foquem numa coisa de cada vez: ou bem que fodem, ou bem que pensam no que é que a foda significa. Se se confundissem muito, a foda era coisa para não se dar…

  5. 31/01/2017 at 23:42

    Lá está… Eu não subestimo tanto o género masculino.
    Bons sonhos, Menino.

    1. 31/01/2017 at 23:44

      Ser homem tem a vantagem de se saber alguma coisa sobre o assunto.

      Boa noite, Operária :)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Cem Coisas Que Precisas De Saber – Coisa #88 – Foder É Como Falar

lovers_by_bebekexo-d36dy6zPrecisas de saber que foder não é assim tão diferente de outra coisa.
Foder é mágico como podem ser mágicas todas as coisas que podem ser boas. Pensa nas tuas memórias, nas tuas memórias melhores. Provavelmente muitas não serão de sexo, mas de outras coisas. (Mas se não tiveres sexo e beijos e fodas entre as tuas melhores memórias, estás a fazer alguma coisa mal, e devias rever isso.)

Precisas de saber que foder não é um privilégio especial que concedes a alguém – ou por outro lado, é um privilégio sim, mas é igual ao de falar, de conversar, de rir com alguém.

Claro que dirás que há conversas e conversas, que há banalidades, que há conversas em que não nos damos. Não é disso que falo – falo das vezes em que te revelas, em que és real, em que te entregas e te expões crua, das vezes em que és inteira e em que és tu.

Precisas de saber que conversar pode ser mais íntimo que foder, depende de como se conversa e de como se fode.

Precisas de pensar o que te define mais, se o teu corpo ou a tua alma. Então saberás o que é pode ser mais íntimo, foder ou falar.

11 thoughts on “Cem Coisas Que Precisas De Saber – Coisa #88 – Foder É Como Falar

  1. anonima
    04/02/2014 at 11:10

    Acho que vou ficar a pensar nesta durante um tempo ( chocada, mas pouco, ainda sai pintainho disto…)
    ou seja, já ando a foder sem saber há uma série de tempo, certo? ( sorrisos)

    1. 04/02/2014 at 11:57

      anónima,
      Há falar e há falar, mas em todo o caso há duas maneiras de olhar para isso… o “ai córror que ando aqui toda nua por dentro e nem me tinha apercebido”, e o “olha que parvoíce a minha, exposta por exposta, já agora fodo…” :P

      1. Anonima
        04/02/2014 at 12:21

        =) , se fosse só querer…

        1. 04/02/2014 at 13:34

          isto o que não se pode é obrigar nem enganar ninguém. tirando isso, não é só querer?

          “if there’s a will there’s a way”?

          ou ainda estamos no século 19?

  2. N
    04/02/2014 at 11:40

    foder não é como falar, menino. é um pouco mais, porque há mais bocas.

    1. 04/02/2014 at 11:54

      nAn,
      a eloquência silenciosa das bocas do corpo, é? :P

      1. N
        04/02/2014 at 11:56

        exactamente! :)

        1. 04/02/2014 at 11:58

          :D

  3. Lita
    04/02/2014 at 21:55

    Obrigada por este post. Aos 41 anos de idade, e mesmo lendo e tendo à disposição tanta informação, a verdade é que a educação judaico-cristã que recebi ainda me aprisiona… “conversar pode ser mais intimo que foder” – grande verdade!

    1. 04/02/2014 at 22:42

      Lita,
      Obrigado pelas tuas palavras. Somos às vezes prisioneiros ainda de tanta coisa, não somos? Libertamo-nos um bocadinho de cada vez, um dia de cada vez. E por vezes são precisas palavras destas assim mais fortes e mais simples para nos fazer pensar… :)

  4. Devlin Fodão
    09/07/2014 at 21:35

    As Dicas são interessantes… Continuem Assim! Obrisexy por este blog.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Cem Coisas Que Precisas De Saber – Coisa #89 – Rilke, Cartas A Um Jovem Poeta

Toda a gente devia ser obrigada a ler as Cartas A Um Jovem Poeta, de Rainer Maria Rilke, uma vez na vida, de preferência na adolescência ou logo a seguir. Se ainda não leste, ainda vais a tempo. Na pior das hipóteses já não aprendes nada – mas se já não aprendes nada com as Cartas, é porque provavelmente já passaste por muita coisa que era dispensável se tivesses aprendido isso antes.
Precisas de saber que os livros importam, que os livros têm o poder de te transformar tanto como outra coisa qualquer.
E precisas de saber que este é um dos livros que vale a pena ler.

5 thoughts on “Cem Coisas Que Precisas De Saber – Coisa #89 – Rilke, Cartas A Um Jovem Poeta

  1. Anonymous
    22/10/2013 at 20:24

    Vou ler :)
    Catarina

  2. 22/10/2013 at 20:33

    Catarina,
    Lê, vais ver que não te arrependes.
    E depois diz o que achaste :)

  3. Anonymous
    22/10/2013 at 21:52

    Deal :)
    Catarina

  4. 23/10/2013 at 11:45

    LI-o na adolescência e rereli-o há poucos dias; ainda está pousado na mesa de cabeceira. Há alturas em que é necessário voltar aos básicos.

  5. 23/10/2013 at 14:04

    Pedro,
    E a diferença que faz ler certas coisas em momentos diferentes da vida, com idades diferentes, com experiências diferentes? :)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Cem Coisas Que Precisas De Saber – Coisa #94 – Liberdade

Precisas de saber que “liberdade” é outra palavra para dizer que não se tem nada a perder, mas que é mais que isso.
Precisas de saber que há muitas liberdades, que há as leis, e que há os outros, e as liberdades deles. Mas no limite a vida é um estado de coisas, uma sequência de causas e efeitos; és livre de todas as acções desde que lhes aceites todos os efeitos.
Mas há quem reclame uma liberdade de agir, quem se queixe de a não ter, quando na verdade aquilo que não querem é aceitar as consequências do que lhes apetece fazer.
Há quem diga que se não tens nada a perder, és livre de fazer o que quiseres.E que quanto mais tens, quanto mais queres ter, quanto mais és responsável por cuidar e por manter, menos liberdade tens. E o inverso, dizem que a forma de ser livre é libertar-se disso tudo, não ter nada a perder, o que é uma forma de perder tudo logo à cabeça, para depois não se ter de preocupar com nada.
Na verdade, não funciona assim.A liberdade é causa e consequência. É aceitar os possíveis resultados, e, conhecendo-os, escolher livremente os actos.  Com a liberdade vem a responsabilidade. Não há uma sem a outra, são a mesma coisa.
Até a sujeição às leis, à ética e à moral são actos voluntários. Podes sempre não te sujeitar, aceitando as consequências disso, é uma escolha tua. Se não gostas da comunidade em que vives e das regras com que ela vive, podes tentar mudá-las, ou mudar de comunidade. É sempre uma escolha tua. E tem consequências, que serão uma escolha tua. Podes não as ver de antemão e sofrer por isso. Podes achar que afinal são piores do que pensaste. Podes achar que vais ter sempre uma sorte enorme mas no fim correr-te mal. Aprende a aceitar isto e a deixar de culpar os outros e culpar “o mundo” pelas coisas que te acontecem. Tens a liberdade, tens sempre toda a liberdade de escolher as tuas acções perante as tuas circunstâncias. Parece que não é assim, mas precisas de saber que é.
Precisas de saber isto: “desde que não magoes ninguém, faz o que queiras” é o único ideal de vida de que alguém precisa.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *