1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votes, average: 5.00 out of 5)
Loading...

Manual de Instruções, cap. 105 – És O Que És

A aprovação dos outros vale o que vale. Há coisas em que tem valor: se queres que apreciem o teu trabalho, terás que te preocupar com saber do que gostam, como querem as coisas, o que esperam de ti. Se queres que gostem da tua comida, tens de entender que o palato dos outros poderá não ser igual ao teu, fazer cedências, procurar consensos.

Ao mesmo tempo, podes optar por ser tu mesmo, ser genuíno e independente, fazer as coisas só à tua maneira. Não há nada de errado nisso, pelo contrário. Só não esperes que o mundo te adore só por seres tu mesmo.

É importante entender por que razão queres alinhar com os outros, e é fundamental compreender que há coisas em que isso vale a pena e outras em que não.

Se queres discutir com amigos os livros que lês, é útil haver alguma convergência; ou lês os que eles lêem, ou os convences a ler o que tu lês. Se, pelo contrário, esse debate não te interessa, porquê alinhar? Lê o que quiseres, independentemente das escolhas de terceiros.

Não te preocupes com o que acham de ti. Quem quiser achar mal de ti vai fazê-lo, independentemente de que séries vês, de que filmes gostas, de que música ouves no carro.

Nunca te preocupes com o que os outros acham giro. Preocupa-te em que haja coisas que tu aches giras.

Nunca te preocupes, sobretudo, com o tipo de mulheres que achas giras. Se tiveres de aprender alguma coisa, aprende a deflectir a pressão dos outros, a ignorar-lhes o olhar e o comentário. Não precisas de ir para a cama com a mulher ideal dos teus amigos; procura a tua. Se gostas de gordas, anda com gordas. Flirta com baixas, beija miúdas com 6 dioptrias, apaixona-te por gaijas com cabelo de rato. Se gostas de suburbanas, vai atrás das suburbanas, independentemente do que digam os teus amigós pós-neo-góticos.

Se achas que é triste que olhem para ti com olhar de quem não entende o que vês nela, lembra-te que não são eles que têm de ver alguma coisa nela, és tu, e que estar com alguém não é, não pode ser, não deve ser um troféu para exibir aos outros, para nos tornar mais cool.

O que é verdadeiramente triste é haver quem ande com uma morena magra e se masturbe com fotos de ruivas mamalhudas. Ou o contrário.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *