1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votes, average: 5.00 out of 5)
Loading...

Na Curva Dos Dias

Prefiro a brevidade mas não a faço.
Prefiro a eficiência mas não a tenho.
Alongo-me sem precisar, como se precisasse disso.

Ando por meandros, sem me lá perder, demoro-me ali.

Sabes, não são os meandros que traçam o destino aos rios, mas são eles que lhe dão a forma.
Um rio é mais que uma recta da nascente à foz, é um percurso, como as vidas.

Podes conhecer um rio sem nunca ter ido ao lugar onde nasce nem ao lugar onde acaba, e podes conhecer uma vida sem a ver a começar nem a terminar, e o que vires dessa vida não serem senão curvas e meandros, e, ainda assim, teres-la conhecido.

Vou continuar, por isso, a pensar da maneira que penso e a escrever da maneira que escrevo. O princípio interessa pouco; o fim não interessa nada, só interessa a quem vem depois.
O que interessa são os meios, são as curvas dos dias.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *