1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votes, average: 5.00 out of 5)
Loading...

Para Que Quero As Mãos, Se Não Me Brotam As Palavras?

Ao foder-te desmontam-se-me as metáforas, as mãos tornam-se inúteis para escrever, a boca inútil para falar; ao foder-te tudo é real e concreto. Entre o meu corpo e o teu deixam de caber palavras, deixam de caber filosofias, deixa de caber o tempo, só há o aqui e o agora.

E isso é bom.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *