1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votes, average: 3.50 out of 5)
Loading...

Sinceramente, Não Me Fodas

Não quero ser o blogger que tu queres foder. Só quero escrever, falar das minhas coisas, e especular sobre ideias, estar aqui como quem está na taberna a falar com amigos. Porque tu podes não saber, mas os meus amigos falam disto, e falam assim, da semiótica do pentelho. Quero lá saber se achas que é treta; se não te sentas à mesa, a conversa não é contigo.

Não quero ser o blogger do holofote – sei que o holofote atrai mosquitos, e que os mosquitos se picam, e picam em quem cá anda. Prefiro o meu beco escuro – é escuro porque o queremos escuro, não por não termos dinheiro para a luz – onde vêm três gatos pingados a desoras de vez em quando, e estas mesas pequenas, onde não cabem mais de cinco ou seis de cada vez.

De cada vez que vou à rua vem gente atrás de mim, e acaba por me encher o beco. E atrás da confusão vêm os polícias, que não me chateiam nada, e mais os moralistas, que me chateiam mais.

É que o mal dos moralistas não é terem moral, é quererem moralizar a vida aos outros.

 

2 thoughts on “Sinceramente, Não Me Fodas

  1. Luna
    02/02/2017 at 16:26

    Dasss! Muito Bom, como sempre! Sigo este blog já ha uns anitos exatamente como quem vai à taberna, fazer uma pausa, espairecer para uma tertúlia. Bem haja!

  2. Antonio
    09/02/2017 at 07:18

    É por esse motivo que os moralistas se dão tanto ao trabalho de criticar e impor a moral que nem eles sabem se realmente são detentores dela! Façam a vossa vida de forma a poder enriquecer todos os dias!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.