1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Solstício

Já não ligamos às estações, o campo, o clima e as colheitas cada vez importam menos; vivemos nas cidades, das cidades e para as cidades, os nossos campos são fábricas mecanizadas de vegetais, os nossos animais vivem em caixas ar-condicionadas. Já ninguém espera pela época das laranjas nem mata o porco em Janeiro, há porcos o ano inteiro, e laranjas de onde as houver. O clima condiciona-nos a roupa, as idas à praia e à neve, pouco mais, e as estações não há quem as perceba. Dizem os velhos que antes era diferente, e veríamos relevo nisso, se o mesmo não tivesse sido dito, década após década, por sucessivas gerações de velhos, que acham sempre que dantes é que era, que está tudo mudado, e que já nada presta.

Iguais, ou quase iguais, são os solstícios, os equinócios, as quatro fases da lua, a duração dos anos, cuja mudança se dá em ciclos demasiado longos para os sentirmos, para os entendermos. E, no entanto, deixámos de lhes dar relevo; os nossos meses medem-se de forma estranha e desajustada, os nossos dias têm a duração da luz eléctrica. Já ninguém repara no dia mais curto do ano, porque já ninguém trabalha um minuto a menos hoje que ontem ou que amanhã, já ninguém dorme mais um minuto esta noite, já ninguém vela esta mais longa madrugada.

Só eu espero, acordado, que a noite venha e se vá, que o sol regresse pela manhã e mais um ano recomece, dias crescendo após dias. Dir-me-ás que sempre foi assim, desde o início dos tempos. Dir-te-ei que presumir que o amanhã é igual ao hoje será coisa na ciência, não na arte nem na vida, e que deixando de dar atenção às coisas que tomamos como certas, deixamos, de alguma forma, de as ver como reais e relevantes, passam, para nós, a fazer parte do cenário; e quando as coisas mais simples, belas e importantes da vida são cenário, a vida perde com isso. Por isso, prefiro esperar, acordado, que o sol volte da noite do solstício, como se isso fosse um gesto mágico, frágil e antigo, como se, por qualquer arte, pudesse acontecer que o sol não volte se não tiver quem o espere.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.