1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

The Brain Motel

strip 3Os homens olham para as mulheres e pensam em fodê-las. Tiram-lhes as medidas. Imaginam-as nuas, a ser montadas por trás. Imaginam as mamas dela na sua boca. E depois passa-lhes e continuam a sua vida.

Os homens olham para as mulheres de uma forma quase instintiva; tiram medidas porque é algo natural em nós, não sei se alguma vez alguém foi ensinado a fazer isso – creio que não – mas continuamos a fazê-lo. Claro que isto varia conforme o homem, conforme a situação, até conforme a mulher, mas varia principalmente de homem para homem, de fase da vida para fase da vida.

O que um homem pensa quando vê uma mulher tem a ver com a líbido e com a imaginação. A líbido é o desejo sexual latente e não tem a ver com o facto de o homem andar bem ou mal fodido, é uma questão intrínseca que, quando muito, varia com as fases da vida, com a maior alegria ou depressão, com a felicidade em geral em casa, no trabalho, em tudo. Não há uma regra que diga que quanto mais feliz em casa, maior a líbido, nem vice-versa, mas não é anormal que um homem casado, feliz, apaixonado, com uma vida sexual satisfatória e preenchida, tenha, para além de tudo isto, um pronunciado desejo sexual. A imaginação é o que nos dá a capacidade de criar, na nossa cabeça, fantasias que nos divertem por um segundo sem que tenham qualquer adesão à realidade. É a combinação destas duas coisas que nos permite imaginar, por dois segundos, a caixa do supermercado de corpete e meias de rede.

Claro que há homens que pouco ligam ao mundo, ao que se passa à sua volta; isso inclui, muitas vezes, não repararem em mulheres, mas tem o efeito secundário de também não ligarem a grande parte do que os rodeia. Ou porque estão embrenhados numa qualquer demanda intelectual, ou porque pensam noutra coisa, ou porque estão tão ocupados com os seus próprios medos e obsessões que não reparam em mais nada.

E há outros que ligam sempre o complicómetro, ou que o têm ligado o dia inteiro, e começam a pensar em consequências e em problemas e em traição ainda antes de despirem com a imaginação a rapariga da farmácia.

Mas os homens normais, se houvesse isso dos “homens normais”, pensam em sexo quando olham para as mulheres; e os homens normais e felizes pensam especialmente em sexo quando olham para a sua.

Se fores feliz, há um lugar dentro de ti que é a tua casa; um lugar onde voltas sempre; onde escolhes passar o tempo; um lugar que te faz feliz; um lugar onde, se tiveres sorte, mora alguém, que deste a alguém, que é de alguém. Mas enquanto passeias pela vida, caixeiro-viajante de mãos ou de ideias que vendes a quem te paga, vais parando aqui e ali, dois segundos de cada vez, nos motéis que tens na mente, e isso não é errado, é só assim.

One thought on “The Brain Motel

  1. 23/08/2016 at 07:48

    So quem é homem entende :-)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.